segunda-feira, 2 de maio de 2011

Leia sempre!

letrinhas
"Ler transmite novos conhecimentos, risota, perguntas, alegria e diversão! Ler desperta-nos para o mundo,para o que nos rodeia! Ler é fazer parte da história e sonhar com ela quando nos deitamos numa cama fofinha e fechamos os olhos. Ler é bom!" Moika


  Ía eu directa ao armário dos materiais, quando de repente, olho para o lado e vejo os miúdos todos sentados no tapete.
  “Móita? Vais buscar livros?”,perguntou a menina mais velha e, também, a mais amiga de todos.
  “Pensava que não queriam ler agora. Ainda há pouco vos contei duas histórias! Não estão cansados!?” – perguntei eu ingenuamente…
  “NNNNÃÃÃÃOOOO!!!!!!” – responde a menina meiga e a menina saltitona. Os outros riem-se.
  “Então … qual o livro que querem ler?” – pergunto eu já com a resposta mais do que sabida.
  “É o nique má!” – responde o menino que anda embeiçado pelo livro.
  “Hum…mesmo? Não querem ver outro? Qualquer coisa nova? Não? – digo eu na tentativa de uma nova aventura.
  “Não!!! Oh Móita? O T. quer o Piquiniqui do Tomá!!” – responde-me com prontidão a menina mais velha, que também é tão amiga de todos.
  “Sai um Piquenique do Tomás! Quem vai ler? – pergunto eu.
  “Lês tu, Móita. Lês? Eu depois faço-te o jantar!” – diz-me com toda a ternura do mundo, a tal menina mais velha e tão amiga de todos.
  “ Eu acho que seria tão giro a nossa saltitona ler a história!!! Querem!!??” – eu lançando a saltitona para o circo de feras.
  “Oh, oh, oh Moika. Eu não conxigo.” – diz-me ela com o seu melhor sorriso.
  “Então … mas eu … eu … também não sei ler! Como vamos fazer agora!?” – digo eu abrindo muito os olhos, mas divertida.
  Todos lançam uma sonora gargalhada.
  “Tu xabes, Móita! “ – diz logo a menina mais velha que é … vocês sabem.
  “Não sei! Querem ver!?” – e começo a ler algo parecido com russo roçando o chinês.
  A risota é geral e a saltitona cede.
  “Dá cá, Moika! Eu leio.” – diz a saltitona tão segura de si.
  “Palminhas para a saltitona!!” – digo eu a gritar, porque as palmas anteciparam-se às minhas palavras.
  “Eia uma vex um niqui do Tomá. Iam levá muitas coixas. A boula, as baxadeiras. e mais, Moika?” - pergunta a nossa narradora tão atrapalhada.
  “Alguém quer ajudar a saltitona?” – peço eu.
  “Xim!! E quéime, os bouos, o quéime, os bouos, o quéime,…” – responde o menino embeiçado pelo niqui.
  “Hum…eu acho que eles iam nadar…não sei bem aonde. Onde seria? – pergunto eu.
  “No piqueno lago!” – grita a menina mais velha.
  “Boa! Costumamos tomar banho vestidos?” – digo eu a olhar para o ar de admiração da nossa bebezoca.
  “Não, Móita! Vamos de fato de banho! Não é, Móita?” – responde ela segura do que diz.
  “Pois claro que é! Vocês já sabem tantas coisas…estão uns crescidos!” – digo eu tão orgulhosa.

Terminada a história. Dou-lhes o livro para explorarem, mexerem, babarem, sorrirem, enfim, para sentirem…

Nenhum comentário:

Postar um comentário