segunda-feira, 11 de abril de 2011

Perigo no mar


Raul, que era muito habilidoso, havia fabricado uma vara de pescar, à qual acrescentou um fio e, como isca, uma minhoca.
                                     
Estava confiante de que apanharia um peixe maravilhoso. Em seguida poderiam assá-lo, pois sabiam como fazer fogo, e assim teriam uma bela refeição.
Depois subiram no barco e remaram, afastando-se da ilha.
- Vou jogar a linha - disse Raul.
Estavam todos bastante ansiosos para ver o resultado daquela pescaria. De repente, o dono da vara puxou-a e tirou um belo peixe que se balançou, pendurado na boca.
- Viva! - gritaram todos.
Mas a alegria durou pouco, Naquele momento, viram a cabeça de um grande monstro marinho.
- É um tubarão! - gritou Pedro.
- E vem na nossa direção!



Raul teve uma idéia: atirar o belo peixe na cara do monstro. Enquanto isso, Jonas e Pedro remavam com todas as suas forças em direção à ilhota, pois momentos depois o tubarão vinha atrás deles.


Mas bem na hora, eles conseguiram chegar à terra são e salvos, com muita alegria.
- Só de pensar que tive que dar meu peixe àquele animal tão
antipático! - queixou-se Raul.
Jonas que era mais prudente, decidiu:
- Isto nos ensinou uma lição: não devemos nos afastar desta ilha, amigos.
Você Raul, deverá pescar perto da margem.
E naquele mesmo dia, apanharam um peixe que, depois de assado, comeram tudo até o fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário