segunda-feira, 4 de abril de 2011

Carmelo, o caramujo


 

Era uma vez um caramujo que se chamava Carmelo.
Um dia, enquanto passeava calmamente pelo campo, encontrou algumas borboletas e pensou como seria bom se tivesse aquelas cores tão brilhantes na sua carapaça.
Carmelo continuou o seu passeio e logo adiante encontrou uma joaninha e novamente se pôs a
pensar:
"Como a joaninha é bonita, assim toda vermelha com bolinhas pretas. Por que será que minha concha é sem cor?"


Então Carmelo se sentiu tão triste, mas tão triste por não ter uma carapaça colorida, que começou a fazer um pedido por escrito, para alguém resolver o seu problema.
Foi então que ele avistou um homem, perto dali, misturando tintas para pintar um quadro muito colorido.
Carmelo não perdeu tempo, e o mais rápido que pôde, andou até onde o pintor estava e perguntou sem a menor cerimônia:
- O cavalheiro poderia pintar minha carapaça com as cores das borboletas ou as das asas da joaninha?
O pintor ficou muito feliz em poder ajudar


Carmelo e, na mesma hora, começou a pintar sua carapaça com bolinhas pretas que nem as das joaninhas.

Carmelo não cabia em si de contente, e foi correndo mostrar suas novas cores aos amigos.
No entanto, eles não ficaram nem um pouco impressionados, e um deles disse para Carmelo:


- Que coisa feia, você nem parece um caramujo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário